quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Saudades de ser criança

Tenho saudades de ser criança.

Ser criança é não ter quaisquer preocupações, a não ser com a escola, com os amigos, com os brinquedos que temos e que queremos vir a ter (tudo aquilo que nos preocupava aos 6 anos). Ser criança é ser sincera e dizer o que nos vem à cabeça. Ser criança é ser puro nos sentimentos, dizer "não gosto de ti", "és um parvo" e coisas assim. Ser criança é poder brincar a toda a hora (no meu caso por vezes até na aulas brincava), é ter amigos verdadeiros, que estão connosco porque gostam de estar connosco e não por interesse.
Ser criança é não saber o significado de palavras como "crise", "orçamento de Estado", "dívida", "juros", entre outras que nos entram casa dentro, seja pela TV, pela Internet ou através de jornais.

Na verdade, o futuro assusta-me um pouco.  Não sei bem o rumo do nosso país, mas não me parece que seja dos melhores. Não antevejo dias melhores e, muito menos, um ano melhor ou mesmo anos melhores. Se fosse criança, eram problemas que me passavam ao lado.

No meu caso, a minha procura de emprego tem-se mostrado infrutífera. Por muitos cv's que envie, ainda não obtive qualquer resposta. Já envio cv's para ofertas de emprego em que as qualificações são inferiores à minha e, mesmo assim, nada de nada. Até já pensei em ter um cv onde as minhas qualificações se ficam pelo 12º ano.

O meu fundo de desemprego acaba-se já em Maio, pois só tive direito a um ano. Não queria ficar sem emprego até lá. Mas, por este andar já não sei como vai ser.
Tenho 30 anos, ainda vivo em casa dos papás, namoro há 7 anos e não consigo organizar a minha vida. O grande problema é que, também não vejo grandes perspectivas no futuro que me aguarda.

Só me resta continuar a pensar positivo, continuar a procurar trabalho ou emprego (como lhe quiserem chamar). Sei que esperar sentada não me levará a lado nenhum. A busca continuará e espero que não seja por muito tempo.

A todos os que estão na mesma situação que eu, só posso desejar muita sorte e dizer-lhes para que tenham muita força.
Para aqueles que têm os seus trabalhos que façam tudo para não o perder e que se felicitem todos os dias por continuar a trabalhar.




5 comentários:

  1. É mesmo assustador o futuro, eu tenho um emprego a part-time numa loja , que mal dá para as minhas despesas, para além de não ter nada a ver com aquilo que andei a estudar, mas foi o que apareceu e não posso, ou melhor não podemos desistir de procurar algo melhor e temos que ter esperança que as coisas vão mudar:)

    ResponderEliminar
  2. nem sei k te diga, força e continua.
    beijo

    ResponderEliminar
  3. Tulipa Azul - a esperança continua a ser aquilo que não podemos perder e que nos faz continuar em frente.

    Anita - obrigada pelo apoio. Sei que estás na mesma situação, portanto deves sentir algo semelhante.

    Bjocas

    ResponderEliminar
  4. a minha situação é idêntica à tua, embora eu não seja licenciada. Se te serve de algum consolo, eu tenho experiencia na area administrativa e vejo imensos a anuncios para essa area a pedir com licenciatura e ainda por cima é para fazer tarefas tipo: atender telefone, facturar, fazer encomendas, etc. Tudo coisas que eu sei fazer. É frustante estar desempregado, mas não podemos perder a esperança!

    ResponderEliminar
  5. Somos duas... estamos na mesma situação :s

    ResponderEliminar