sexta-feira, 30 de novembro de 2012

O telemóvel toca, olho para o número e não faço ideia de quem seja. Do outro lado: "Olá L., tudo bem?É a P., podes falar ou estás no trabalho?"
Eu respondo:"Tudo bem P. Posso falar sim.Diz!!!" Penso cá para mim:Oh!!! Já não dizes nada há tanto tempo, o que queres agora. Vens pedir qualquer coisa!!!

E, era verdade, era para pedir qualquer coisa. Nomeadamente, aconselhamento jurídico, devido a uma penhora de ordenado...

Porque é que as pessoas só se lembram das outras quando precisam de algo. Irrita-me e irrita-me ainda mais a minha estupidez, porque respondo sempre e não consigo dizer que não tenho tempo ou que não posso. Principalmente com a P. que faz sempre a mesma coisa, pois é capaz de desaparecer por um ano inteiro e quando precisa, liga.

Será que foi desta que aprendi e para apróxima digo que estou ocupada?

Vamos ver!!!

1 comentário:

  1. Durante anos também fui assim, depois um dia dei o grito do Ipiranga!
    Sempre pronta a ajudar mas apenas quem merece!

    ResponderEliminar