segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

O dia hoje foi uma aventura

Logo pela manhã recebi uma chamada do meu banco.
Não é que acederam aos dados do meu cartão de crédito e fizeram umas quantas transacções no valor de quase €600.Queriam então saber se tinha sido eu.Acontece que,já tinham cancelado o cartão e já tinham dado ordem para emissão de um outro.

Disseram-me então para ir à PSP apresentar queixa e com o comprovativo da mesma dirigir-me a um balcão para entregar o cartão.
Até aí tudo bem.E,à hora de almoço lá fui eu à esquadra para apresentar queixa. Aqui começa o filme.

À porta da esquadra um agente meio impertigado,pergunta-me o que eu quero e eu muito educadamente,explico-lhe que pretendo apresentar queixa,etc e tal.O senhor,para meu espanto diz-me que tenho saber quais as entidades onde tinham feito as compras.Ups,o quê???Nem queria acreditar.What the funk!!!
Numa maratona lá fui ao banco explicar o que me tinham pedido na PSP.Nunca ninguém tinha ouvido falar em tal coisa.Normalmente,é apresentar queixa e eles depois pedem as informações ao banco.Ou seja,fiz parte do trabalho deles.
Lá me deram a informação e aproveitei para entregar o cartão.

Voltei à esquadra com informação pretendida e com a declaração do banco em como tinha cancelado o cartão.Para apresentar queixa estive uma honrosa hora.Foi uma hora de perder a paciência,desde o perguntar se necessitava "daquelas folhas" - "Claro que não,fique com os originais,que se precisar mais tarde venho aqui pedir".Grande formação a do agente principal da esquadra.Depois de ter fotocopiado as tais folhas,perguntou- me se tinha o cartão comigo -"Desculpe,mas está aí a Declaração do Banco em como o entreguei e em como o mesmo está cancelado!!!"

Entre perguntas e mais perguntas,até parecia eu a criminosa,estive uma hora numa esquadra,para escreverem meia dúzia de linhas duma queixa crime.

A cereja no topo do bolo foi a declaração que me deram em como apresentei queixa por "uso indeviduo do cartão de crédito"Sim uso indeviduo e não uso indevido...Nem sei o que diga...

Sem comentários:

Enviar um comentário