domingo, 14 de setembro de 2014

Caminhada ao final da manhã

Hoje em plena caminhada por Monsanto deparo-me com uma gaivota embrulhada numa manta à beira da estrada. Como já não fui capaz de a deixar ali, levei-a até ao centro de interpretação de Monsanto para a tratarem. 

Como é que a deixaram ali? Não sei. Como são capazes? Não sei. Como é que alguém passa ali e fica indiferente e segue caminho? Não sei. Só sei que tal não devia acontecer mas infelizmente acontece. Só sei que existem seres humanos que fazem mal a animais... 


Sem comentários:

Enviar um comentário