segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Polémica à portuguesa

Agora com Valter Hugo Mãe e o seu livro "O nosso reino". 

Como não podia deixar de ser, e à boa maneira portuguesa, basta ler um parágrafo e já se conhece o livro da primeira à última palavra. Já se critica toda uma obra. 

Como se gosta e como é apetecível a crítica fácil. Basta colocar um excerto com uma serie de palavras menos próprias e já o escritor é colocado em causa. Não o chamarem de ordinarão já é uma sorte.

Não li o livro em questão, nem nunca li nenhum livro deste escritor. O que me chamou à atenção nesta história, e o que me choca, são os pais pudicos das criancinhas de 13 e 14 anos. Entendem estes, que os seus filhos não podem ler estas coisas "chocantes" e obscenas. Já não é tão chocante dizê-las a alto e bom som no meio da rua. Já não é tão chocante verem programas como a Casa dos Segredos (bastante lúdico) e outros similares. Bastante mais educativo!

Por este andar, é melhor retirar os Maias do plano nacional de leitura. Onde já se viu o irmão ter relações sexuais com a irmã?Ainda por cima sabem que estão a cometer incesto e decidem manter a relação (malvados!!!). 

E já agora, retirar ao Auto da Barca do Inferno, deixar de se estudar Bocage e outros tantos. Tudo em prole das criancinhas não ficarem chocadas
    
Agora casa do segredos e dizer palavrões a torto a direito, isso pode continuar... 

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Estarei a ficar Doida

Vou eu muito bem a correr por Monsanto, quando um carro passa por mim e apita várias vezes. Eu olho e constato que todos lá dentro me dizem adeus, sorriem como se me conhecessem.

Eu aceno de volta, mas na realidade não conhecia aquela gente de lado nenhum.

Devo estar perto de dar entrada no Júlio de Matos!?

terça-feira, 3 de janeiro de 2017